segunda-feira, 19 de junho de 2017

Começam as apostas exclusivas da Quina de São João 2017

Começam as apostas exclusivas da Quina de São João 2017
Começam, nesta segunda-feira (19), as apostas exclusivas da Quina de São João 2017. A partir de agora, todas as apostas na Quina registradas até as 19h deste sábado (24), dia do sorteio, vão concorrer ao prêmio estimado em R$ 130 milhões do concurso 4.412 da modalidade, inclusive as registradas por meio dos volantes regulares. A proximidade do sorteio tem animado os apostadores. Sozinhos ou organizados em bolões, eles já fazem planos com o dinheiro do prêmio. O sorteio da Quina de São João 2017 será realizado, neste sábado, às 20h (horário de Brasília), no Caminhão da Sorte da CAIXA, que está na festa de São João de Campina Grande (PB). Para jogar, basta marcar de 5 a 15 números dentre os 80 disponíveis no volante. Ganha quem tiver dois, três, quatro ou cinco acertos.

Acidente com ônibus que seguia de São Paulo para a Bahia deixa oito mortos

Acidente com ônibus que seguia de São Paulo para a Bahia deixa oito mortos
Foto: Polícia Militar | Divulgação
Pelo menos oito pessoas morreram e 27 ficaram feridas em um acidente com um ônibus na BR-251, próximo a Salinas, na madrugada desta segunda-feira (19), segundo o Samu. Entre os mortos está um bebê de dois meses. A Polícia Rodoviária Federal, porém, afirma que são nove mortos. Ainda segundo o Samu, o ônibus saiu da pista e capotou. As causas do acidente são desconhecidas e a perícia foi acionada. Os feridos estão sendo encaminhados para o hospital de Salinas. A Polícia Rodoviária Federal informou que o ônibus não é de linha regular e seguia de São Paulo para o estado da Bahia. Ainda segundo a PRF, a pista não precisou ser interditada. As informações são do G1 Minas.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Base da Cipe Chapada é inaugurada na cidade de Paramirim

Na manhã desta quarta-feira (14), a Base Operacional da Companhia de Policiamento Especializado (Cipe) Chapada foi inaugurada na cidade de Paramirim, no sudoeste baiano. O objetivo é combater o narcotráfico e o número de assaltos a bancos na região. A base irá atender a várias cidades da microrregião, como Livramento de Nossa Senhora, Botuporã, Rio do Pires, Rio de Contas, Jussiape, Dom Basílio, Caturama e Érico Cardoso. A estrutura conta com câmeras para videomonitoramento e alojamento para os policiais militares. Várias autoridades estiveram presentes no ato solene. 

sexta-feira, 9 de junho de 2017

'A médica omitiu socorro', diz motorista da ambulância enviada para socorrer bebê

O motorista Robson Oliveira

O motorista da ambulância acionada para prestar socorro ao menino Breno Rodrigues Duarte da Silva, de um 1 e 7 meses, desabafou sobre a decisão da médica Haydee Marques da Silva, de 59 anos, que não prestou atendimento à criança. Robson Oliveira, de 50 anos, trabalha como socorrista desde 2013. Ele está inconsolável desde que recebeu a notícia sobre a morte de Breno, na quarta-feira, 1h30 depois de a ambulância ir embora do condomínio da famíla, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio, sem ajudar o bebê.
— Eu gosto de socorrer. Gosto de salvar vidas. O que ela fez não existe. Ela omitiu socorro. Não importa a idade. Se tem um, dois, mil anos. É uma vida e a gente tem que socorrer. A empresa, eu e a técnica fizemos tudo que podíamos ter feito. Tentamos convencê-la. É de uma tristeza sem fim — disse o motorista, que está na 16ª DP (Barra da Tijuca), para prestar depoimento sobre o caso (a médica também é aguardada para uma oitiva nesta sexta).
Segundo Robson, que falou ao EXTRA com exclusividade, Haydee havia acabado de iniciar o plantão. A equipe seguia para uma ocorrência na Penha, na Zona Norte do Rio. No entanto, quando passavam pelo Recreio dos Bandeirantes, receberam um "código vermelho".
Breno sofria de uma doença neurológica rara, a síndrome de Ohtahara, que provoca consulsões severas. Na quarta-feira, ele apresentou um quadro infecicioso, e a família chamou uma ambulância da Cuidar Emergências Médicas, através do plano de saúde Unimed-Rio. O veículo chegou ao prédio pouco depois de 9h, mas a médica decidiu não socorrer o paciente e foi embora. Segundo a diretoria da Cuidar, ela decidiu não prestar atendimento quando soube que o paciente era uma criança, alegando que não é pediatra, mas, sim, anestesista.
— Como trabalhamos com a UTI Móvel, trabalhamos com agilidade. Fui o mais rápido que pude. Quando chegamos lá, pedi para o porteiro anunciar a chegada da ambulância. Enquanto ele foi fazer o contato, a doutora pediu à tecnica de enfermagem as informações sobre o paciente. Quando ela falou o nome, a médica logo pediu a idade. Ela disse "tem um ano". Depois disso, a médica começou a gritar, fez um escândalo e disse que era para irmos embora. Ela rasgou a guia de internação e ficou histérica — contou.
Robson disse ainda que ele e a colega tentaram acalmar a médica e convencê-la a fazer o atendimento. Mas foi em vão.
— Tentamos convencer, falar que a criança precisava. A técnica ainda falou "doutora, vai ser rápido. Fazemos o atendimento, levamos ele e vai ser bem rápido". Mas ela não parava de gritar. Começou a discutir comigo e se recusou a atender. Eu acionei a base e avisei que a médica não queria atender o paciente. Eles perguntaram o que tinha acontecido e me pediram para aguardar o retorno — contou.
De acordo com o motorista, após a resposta da empresa, a profissional pediu que fossem embora. Ele, então, fez o retorno para deixar o condomínio.
— Ela estava muito nervosa e gritava muito. Dentro da ambulância, o médico é a autoridade. Saímos segundo as ordens dela e íamos aguardar o retorno da base do lado de fora. Ela desceu da ambulância e foi embora. Eu e a técnica avisamos a empresa e aguardamos a ordem de retornar para a base. A empresa me ligou e me pediu para que voltassemos porque outra ambulância estava a caminho. Ela se omitiu. A empresa mandou a ambulância e ela se omitiu — disse.
Breno tinha um ano e seis meses e sofria de epilepsia
Breno tinha um ano e seis meses e sofria de epilepsia Foto: Arquivo pessoal
Robson somente soube da morte de Breno quando chegou à sede da empresa.
— Quando cheguei, todo mundo já sabia. Foi quando me contaram que o paciente que eu ia atender tinha vindo a óbito. Isso acabou comigo — lamentou.
A médica foi demitida da companhia Cuidar Emergências Médicas, que prestava serviços para a Unimed-Rio. Segundo a empresa, a profissional atuava há cerca de quatro anos como prestadora de serviços e nunca havia recebido qualquer queixa sobre sua conduta.
"É uma médica que atua como prestadora de serviços em nossa empresa, há cerca de 2 anos, sem que, até a presente data, apresentasse qualquer tipo de problemas na ordem técnica e comportamental. É uma profissional treinada e habilitada para atendimentos emergenciais, com formação em anestesia. Esclarecemos que no momento não estamos divulgamos nome e CRM da médica por orientação do Cremerj. Estamos apurando o ocorrido, ressaltando que a colaboradora foi afastada de suas funções de modo definitivo. Outrossim, reiteramos o nosso repudio a atitude apresentada pela profissional", diz nota da Cuidar Emergências Médicas.
O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro abriu uma sindicância para apurar o caso. A Unimed-Rio lamentou o ocorrido e descredenciou a empresa.
"A Unimed-Rio lamenta profundamente o falecimento do pequeno Breno Rodrigues Duarte da Silva na manhã desta quarta-feira, 7/6 e vem prestando apoio irrestrito à família nesse momento tão difícil. A cooperativa tomará todas as providências para descredenciar imediatamente o prestador 'Cuidar', pela postura inadmissível no atendimento prestado à criança. Além disso, adotará todas as medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis em razão da recusa de atendimento por parte do prestador de serviço".

'A punição dela não cabe a mim julgar', diz pai de bebê

Pai do bebê Breno Rodrigues Duarte da Silva, Felipe Duarte desabafou nesta quinta-feira sobre a morte de seu filho, de 1 ano e 7 meses. Ele lamentou e fez um apelo à funcionária da Cuidar Emergências Médicas, que presta serviço ao plano de saúde Unimed.
Familiares e amigos de Felipe e Rhuana apoiaram casal
Familiares e amigos de Felipe e Rhuana apoiaram casal Foto: Carolina Heringer/EXTRA
— Não tenho raiva. Só desejo que ela jamais faça isso de novo. Como ela vai pagar, qual punição vai ter, não cabe a mim julgar. Cabe à lei o caminho que ela vai seguir. Meu filho era especial. Pais de filhos especiais já sofrem querendo dar o melhor para as crianças, e vem uma pessoa assim e não cuida, justamente quando mais precisa. Meu filho precisava de cuidado. Se ela não tivesse se omitido, ele poderia estar vivo agora — disse, com a voz embargada.
O corpo de Breno foi enterrado na tarde desta quinta-feira, no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, na Zona Norte do Rio. Emocionados, os pais da criança usavam camisa com a frase: "Para sempre nosso campeão".

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Presos de Salvador bebem água de caixa infestada de baratas e convivem com ratos

 
A violência é responsável por menos da metade das mortes dentro do sistema penitenciário no Brasil. Das outras causas, quase não se tem notícia. Segundo os últimos dados do Ministério da Justiça, 62% das mortes são provocadas por doenças, como HIV, sífilis e tuberculose.
 
O programa Profissão Repórter, exibido pela Globo, nesta quarta-feira (7), mostrou a realidade vivada pelos detentos no Complexo Penitenciário de Salvador.
 
 
Segundo a reportagem, essas três doenças são comuns no local. É o maior presídio do estado, com mil presos. Segundo a administração, só 3 foram diagnosticados com tuberculose e 11 com sífilis. 
 
Mas segundo a reportagem, não é o que os presos dizem. Lá, eles convivem com baratas na caixa d´água, esgoto dentro das celas e dezenas de ratos nos corredores. A Bahia tem uma das maiores populações carcerárias do país, com cerca de 14 mil presos. A cada mil presos no estado, 60 tem alguma doença contagiosa.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

COM O APOIO DA 46° CIPM, CIPE CHAPADA DESARTICULA QUADRILHA EM JUSSIAPE


Foto: Reprodução
 
Na noite desta terça-feira (06), a CIPE Chapada, com apoio de policiais da 46° CIPM, realizou apreensões de diversos materiais ilícitos e que supostamente poderiam vir a serem usados pra tal fim. Durante a operação foram apreendidos armas, munições, mocicletas, automóvel, dinheiro, além de certa quantidade de maconha e cocaína. De acordo com a polícia, todo o material foi encontrado de posse de 04 suspeitos, cujos ainda não foram divulgados. A ação dos militares parece ter dado fim a dois tipos de crime: Desmanche de veículos e tráfico de entorpecentes. Ainda, segundo a polícia, a quadrilha já atuava há algum tempo na cidade. Todos os envolvidos e material apreendido foram apresentados na Delegacia da cidade de Brumado, na qual as autoridades judiciárias darão sequencia às investigações e possivelmente aplicação das penas cabíveis.
Fonte: L12

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Itabuna: adolescente de 14 é vítima de estupro coletivo

Foto: Reprodução
Uma adolescente de 14 anos foi vítima de estupro coletivo na cidade de Itabuna, no sul baiano. Segundo o site Verdinho Itabuna, a vítima estuda em uma escola municipal. Os criminosos, que frequentam o mesmo colégio, filmaram o abuso e compartilharam as imagens em redes sociais. A mãe da garota descobriu o fato na tarde da última terça-feira (30), aproximadamente duas semanas após o ocorrido. Ela relatou que soube do estupro por meio de uma vizinha, que mostrou o vídeo no celular. Ainda de acordo com o site, a primeira atitude da mãe da vítima foi procurar a família de um dos adolescentes. O pai dele chegou a acusar a menina de ter feito tudo espontaneamente. No entanto, no vídeo é possível notar que a adolescente está dopada. Para mãe, a garota contou foi para casa de um agressores para pegar uma maquete, que seria apresentada na escola. A menina também detalhou que bebeu um copo de refrigerante oferecido pelos colegas. Ao que tudo indica, o crime foi planejado, uma vez que dois dos jovens já esperavam no local. “Estou muito abalada, chocada. Não tenho nem palavras pra dizer. Minha cabeça está rodando. Eu quero justiça”, desabafou a mãe da estudante. O caso foi registrado na delegacia da cidade. (BNews)